Ocupação de cargos de chefia, exposição de arte e seminário virtual integraram a programação 

DSC 1324 copyplan 3 7plan 3 16plan 3 6plan 3 15plan 3 12

Em alusão ao Dia Internacional das Meninas e ao Dia Estadual da Menina Maranhense, ambos comemorados no dia 11 de outubro, o Ministério Público do Maranhão, em parceria com a Plan International Brasil, promoveu na manhã desta sexta-feira, 8, na sede da Procuradoria Geral de Justiça, uma ampla programação alusiva à data e ao movimento Meninas Ocupam. O objetivo da mobilização é promover a igualdade de gênero.

Logo no começo da manhã, as meninas Naiara, Sara e Gabrielly ocuparam temporariamente cargos de chefia e liderança no Ministério Público do Maranhão. Naiara, 16 anos, assumiu o cargo de procuradora-geral de justiça, enquanto Gabrielly, 15, foi nomeada diretora da Escola Superior do Ministério Público do Maranhão (ESMP).Já Sara, passou a ser a coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude (CAOp-IJ).

As meninas foram nomeadas pelo procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, em solenidade realizada no hall da PGJ.  Ainda na primeira parte da programação, Naiara, Sara e Gabrielly foram entrevistadas na Rádio Web do MP.

Paralela à nomeação, foi aberta a exposição “Ser Menina”, no Espaço de Artes Márcia Sandes, que reúne diversos trabalhos de alunos e alunas do Centro de Ensino Maria Aragão, da Cidade Operária, composta de 20 fotografias feitas com celular, 17 quadros de colagem com pintura e desenho e outros 23 na técnica acrílica sobre tela. Todos, abordam temáticas referentes à luta, à vida e às relações sociais das meninas.

Também compõem a mostra oito aquarelas feitas por garotas atendidas pela Fundação Justiça e Paz se Abraçarão, por meio dos projetos Menina Cidadã e Ilha em Movimento. Os trabalhos resultaram de uma oficina ministrada pela artista plástica Cláudia Sopas.

Membros e servidores do MPMA, além de jovens estudantes que participaram dos projetos e atividades estiveram presentes na cerimônia.

“Com muita alegria recebemos estas meninas para conhecerem mais profundamente o Ministério Público do Maranhão, uma instituição importante que está em defesa do povo e da democracia”, disse o chefe do MPMA, Eduardo Nicolau, durante a abertura da solenidade.

Conforme apontou o diretor da Secretaria de Planejamento, Carlos Henrique Rodrigues Vieira, baseado na teoria política, minorias são aqueles grupos que não têm acesso aos mecanismos de poder. “As mulheres e as meninas, infelizmente, ainda são minoria em nosso país. Não no aspecto quantitativo mas porque não têm canais de acesso ao poder como os homens. Portanto, vocês meninas, mulheres devem se candidatar, administrar as instituições e participar dos processos políticos”, declarou.

A diretora da ESMP, Karla Adriana Farias Vieira, citando um trecho do poema “Canção do Tamoio”, de Gonçalves Dias, e uma reflexão de Paulo Freire, destacou a necessidade de resistência e de luta pelas políticas públicas em favor das mulheres. “Estamos aqui para celebrar o primeiro aniversário do Dia Estadual da Menina Maranhense, instituído pela Lei 13.471/2020, garantindo um espaço oficial de visibilidade. Bravíssimas meninas. Hoje é o dia da mudança”.

Também se pronunciaram o gestor do Centro de Ensino Maria Aragão, Wilson Chagas; o curador do Centro Cultural do MPMA, Francisco Colombo, e a coordenadora nacional de programas da Plan Internacional do Brasil, Gésyka Silveira.

Do MPMA, também participaram a subprocuradora-geral para Assuntos Administrativos, Regina Leite; o diretor da Secretaria de Planejamento e Gestão, Carlos Henrique Rodrigues Vieira; o coordenador do CAOp da Infância e Juventude, Gleudson Malheiros Guimarães; e o promotor-chefe da Assessoria Técnica do MPMA, Ednarg Marques.

WEBINÁRIO

Em seguida, Naiara, que assumiu o cargo de procuradora-geral de justiça, presidiu simbolicamente a sessão do Conselho Superior do Ministério Público do Maranhão. Além do chefe do MPMA, Eduardo Nicolau, estavam presentes na sessão os procuradores de justiça Lize de Maria Brandão de Sá Costa, Francisco das Chagas Barros de Sousa, Carlos Jorge Avelar Silva, Joaquim Lobato de Carvalho e Mariléa Campos dos Santos Costa.

Depois, Naiara e Gabrielly participaram do webinário, promovido pela ESMP, com o tema “A Promoção de um mundo com igualdade de gênero para meninas”, que teve como palestrantes a professora da Universidade de Salamanca (Espanha), María Esther Martínez Quinteiro, e a promotora de justiça do MP de São Paulo, Renata Rivitti, assessora do CAOP-IJ do parquet paulista.  Coordenou os trabalhos a diretora da ESMP, Karla Adriana Farias Vieira. Também participou do seminário virtual a coordenadora nacional de programas da Plan Internacional do Brasil, Gésyka Silveira.

Como coordenadora do CAOp-IJ, a menina Sara participou, ao lado do promotor de justiça Gleudson Malheiros Guimarães (coordenador do CAOp-IJ), de reunião virtual sobre escuta protegida. Logo depois, Sara e Gleudson Malheiros acompanhados da equipe do CAOp-IJ, participaram da entrega de brinquedos para crianças no Lar Calábria e na Casa de Passagem Acolher e Amar.

Redação e fotos: CCOM-MPMA

Página Principal

Conteúdo

Notícias

Voltar ao topo

2021: O Ministério Público do Maranhão na defesa dos direitos humanos e da efetividade das políticas públicas

Ministério Público do Estado do Maranhão © 2011 - É proibida a reprodução, alteração, distribuição e republicação de material contidos neste Portal, sem prévia autorização.