Imprimir
Acessos: 315

Reunião 1Reunião 2Uma equipe do Ministério Público do Maranhão, liderada pelo promotor de justiça José Márcio Maia Alves, diretor da Secretaria para Assuntos Institucionais, esteve, nesta quinta-feira, 16, no Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). O objetivo da visita institucional foi acompanhar os trabalhos in loco do Projeto de Gestão Administrativa das Promotorias de Justiça (GesPro) para avaliar a possibilidade de importar para o Maranhão estratégias de intervenção gerencial aplicadas nas promotorias catarinenses.

Estiveram presentes na reunião, pelo MPSC, os promotores de justiça Luciano Trierweiller Naschenweng, subprocurador para Assuntos de Planejamento e Inovação; Alexandre Carrinho Muniz, coordenador do GesPro, Paulo Locatelli, com atuação na área do Meio Ambiente. Da equipe do MPMA, também participaram da reunião os servidores Giovana Canavieira e Ellen Soares, da Secinst; Marcelo Amorim e Samyr Cutrim, da Secretaria de Planejamento e Gestão.

De acordo com o promotor de justiça José Márcio Maia Alves, a experiência do GesPro pode contribuir no aprimoramento da gestão organizacional do MP maranhense, que tem sido buscado pela administração superior. “Estamos construindo uma metodologia de suporte de gestão organizacional para as promotorias do Ministério Público do Maranhão. Entender como funciona a experiência do GesPro será valioso para que integremos alguns princípios do projeto ao que estamos pensando”, destacou.

GESPRO

O GesPro foi implantado em 2015 após identificação de demandas na atuação das Promotorias de Justiça, entre as quais regularizar e aperfeiçoar os serviços prestados pelos órgãos de execução; produzir informação gerencial e estratégica com alto grau de confiabilidade; racionalizar as rotinas de tramitação dos procedimentos extrajudiciais; e minimizar o impacto causado pela rotatividade de servidores das Promotorias de Justiça.

Na prática, o projeto tem como foco a profissionalização da gestão das Promotorias de Justiça do Estado, com a utilização de uma metodologia de implantação gradativa, em três níveis, com base nos requisitos da ISO 9001:2015. Essa norma, com reconhecimento internacional, incentiva a qualidade dos processos de instituições públicas e privadas por meio da aplicação de requisitos como planejamento das atividades, definição de metas, implementação de planos de ação e relacionamento com o público.

O GesPro funciona em três níveis, sendo o primeiro a “Padronização dos Processos de Trabalho”, com a criação de rotinas nas Promotorias de Justiça que não interfiram na independência funcional dos membros. No Nível II, intitulado “Análise Crítica dos Processos de Trabalho”, são implantados requisitos que fazem com que o promotor de justiça e a equipe possam analisar criticamente os trabalhos executados pelo órgão. Já no terceiro nível, chamado “Excelência em Gestão”, os requisitos são voltados para a estratégia de atuação da Promotoria, com a definição e o planejamento de objetivos.  

Redação: CCOM-MPMA com informações do MPSC