https://www.mpma.mp.br

Notícias

MPMA e IBGE realizam reunião sobre o Censo 2022

Publicado em 05/08/2022 09:28 - Última atualização em 15/08/2022 12:22

O Ministério Público do Maranhão, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) e da Escola Superior do Ministério Público (ESMP) realizaram, na tarde desta quinta-feira, 4, a reunião “O Ministério Público e o Censo 2022”. O superintendente estadual do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Marcelo Virgínio de Melo, fez a apresentação do Censo para membros, servidores e estagiários do MPMA.

Ao abrir os trabalhos, o promotor de justiça e diretor da Seplag, Carlos Henrique Vieira, que representou o procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, ressaltou a grandiosidade do Censo realizado pelo IBGE e a sua importância para toda a sociedade, inclusive para o Ministério Público que pode planejar suas ações com base em dados confiáveis.

Carlos Henrique Vieira também colocou a estrutura da instituição em todo o Maranhão à disposição do IBGE no que for necessário para a realização do recenseamento.

A promotora de justiça Ana Luiza Almeida Ferro, coordenadora do programa de pós-graduação da ESMP, ressaltou que o Censo é a principal fonte de conhecimento sobre a população em todos os municípios brasileiros e primordial para a elaboração de políticas públicas. Coube a ela, ainda, fazer a apresentação do palestrante Marcelo de Melo.

O superintendente estadual do IBGE ressaltou a importância da parceria com o Ministério Público, colocando a instituição à disposição para ministrar cursos e treinamentos a membros e servidores do MPMA. De acordo com Marcelo de Melo, além de retratar a realidade brasileira, o Censo busca oferecer informações que ajudem as pessoas a exercer a sua cidadania.

Em sua apresentação, o superintendente abordou as áreas de importância dos dados do Censo e quais informações são geradas, como os indicadores de pobreza. Entre agosto e outubro de 2022, mais de 2,5 milhões de domicílios deverão ser visitados pelos recenseadores. Uma das novidades apontadas por Marcelo de Melo é a realização do Censo em áreas indígenas e comunidades tradicionais e quilombolas.

Também foram apresentadas informações sobre como a população pode identificar os recenseadores, em especial por meio de um QR Code existente nos crachás, cujas informações podem ser checadas diretamente no site do IBGE.

Redação: (CCOM-MPMA)